Oficinas da Cia Sandra Baron

Postado em Atualizado em

OFICINA DE DIREÇÃO TEATRAL – O diretor de teatro é o agente que, dentro da prática teatral, imagina, concebe e dirige o processo de criação de um espetáculo. O objetivo é discutir, refletir e implementar medidas adequadas à produção material de um espetáculo e oferecer aspectos de forma e conteúdo no trabalho de direção cênica. 
 
OFICINA DE DRAMATURGIA PESSOAL – Proporcionar o envolvimento com a prática não-naturalista, construindo a poética da cena e suas atmosferas a partir da ação criativa dos atores.OFICINA TEATRAL INTENSIVA – Iniciar o desenvolvimento das capacidades expressivas, criativas, comunicativas e críticas dos alunos, através de exercícios que promovam integração entre colegas e professor, desenvolvimento das capacidades perceptivas e formulação de conceitos próprios. 
OFICINA DE CONFECÇÃO DE MÁSCARAS – conhecer o processo de confecção de máscaras usando o próprio rosto como molde; confeccionar uma máscara decorativa; conhecer da sua origem, seu uso e seu significado no teatro.OFICINA DE EXPRESSÃO CORPORAL – através de exercícios físicos, proporcionar uma maior consciência da sua estrutura corporal, tornar o corpo expressivo e desenvolver a plasticidade do corpo.

OFICINA DE FIGURINO – Figurinista é o profissional que idealiza ou cria o figurino, utilizando conceitos e propostas que caracterizem o personagem fisica e psicologicamente sem perder sua conexão com a obra dramática, sua época e sua concepção cênica.

OFICINA DE HISTÓRIA DO TEATRO – A origem do teatro e sua contextualização no mundo contemporâneo. Estilos e gêneros teatrais. O teatro grego, as máscaras, as tragédias, as comédias, os dramaturgos, os temas das peças teatrais. 

OFICINA DE INTERPRETAÇÃO – É o modo como atores incorporam um personagem de peça teatral, representando seu modo de falar e seu jeito de ser. É o trabalho pessoal do ator na construção do corpo cênico. 

OFICINA DE JOGOS TEATRAIS – O jogo teatral, também conhecido como jogo dramático, é a improvisação a partir de temas ou situações. É uma criação e representação coletiva. Através do jogo dramático cria-se um clima de liberdade que envolve os participantes unindo-os. O jogo dramático estimula a espontaneidade, a imaginação, a observação, a percepção e o relacionamento grupal. 

OFICINA DE MAQUIAGEM CÊNICA – Possibilitar o acesso às diversas técnicas de maquiagem específicas para o teatro, desenvolvendo habilidade com os produtos cosméticos, possibilitando uma melhor caracterização de personagens em diversas técnicas teatrais e estimulando a criatividade.

OFICINA DE MÍMICA – Iniciar o aluno às diversas técnicas de mímica, desenvolvendo a plasticidade do corpo e promovendo a criatividade e a desinibição através da criação de pequenas cenas.

OFICINA DE FORMAS ANIMADAS – Através de exercícios corporais de articulação, ritmo, respiração e coordenação motora, dar embasamento ao participante  sobre o teatro de formas animadas e suas possibilidades. Neste processo o oficinante entra em contato com os princípios básicos da manipulação e a partir deles, inicia a criação de personagens e/ou de figuras animadas.

OFICINA DE CANTIGAS DE RODA – Proporcionar o envolvimento e a liberdade pessoal necessários para a experiência. Desenvolver habilidades, divertindo-se ao máximo e recebendo toda a estimulação que o jogo com cantigas de roda tem para oferecer. 

OFICINA DE EXPRESSÃO VOCAL – Cuidados com a voz. Anatomia. Respiração, ressonância e relaxamento.  Percepção auditiva. Técnicas de impostação e apoio vocal. Voz e espaço cênico. Expressividade vocal. Postura. Articulação, entonação e núcleo sonoro.

 

 

DIREÇÃO TEATRAL

Histórico: Sandra Baron já dirigiu mas de 40 espetáculos teatrais, entre infantis, drama, comédias, esquetes e intervenções. Possui registro profissional na categoria desde 2002 – DRT/SC 4283/02 Diretora Teatral. Seus últimos trabalhos foram: Quem Casa Quer Casa – 2010, Poesia e Sem Teto – 2010, Invisível a Céu Aberto – 2010, Histórias de Um Outro Sul do País – 2011, Aonde Você Pensa Que Vai? – 2011.

Sinopse: O encenador ou diretor de teatro é o agente que, dentro da prática teatral, imagina, concebe e dirige o processo de criação do espetáculo. Cabe igualmente ao diretor selecionar, julgar e coordenar os trabalhos dos membros da equipe artística, incentivando-os e adequando suas iniciativas na pesquisa por uma linguagem cênica comum. Cumpre ainda ao diretor teatral discutir, refletir e implementar medidas adequadas à produção material do espetáculo. É um profissional que pode atuar como diretor de espetáculo, diretor de atores em filmes ou vídeos, diretor de vídeos publicitários, entre outros.

 

Anúncios