Oficinas da Cia Sandra Baron

Postado em Atualizado em

OFICINA DE DIREÇÃO TEATRAL – O diretor de teatro é o agente que, dentro da prática teatral, imagina, concebe e dirige o processo de criação de um espetáculo. O objetivo é discutir, refletir e implementar medidas adequadas à produção material de um espetáculo e oferecer aspectos de forma e conteúdo no trabalho de direção cênica. 
 
OFICINA DE DRAMATURGIA PESSOAL – Proporcionar o envolvimento com a prática não-naturalista, construindo a poética da cena e suas atmosferas a partir da ação criativa dos atores.OFICINA TEATRAL INTENSIVA – Iniciar o desenvolvimento das capacidades expressivas, criativas, comunicativas e críticas dos alunos, através de exercícios que promovam integração entre colegas e professor, desenvolvimento das capacidades perceptivas e formulação de conceitos próprios. 
OFICINA DE CONFECÇÃO DE MÁSCARAS – conhecer o processo de confecção de máscaras usando o próprio rosto como molde; confeccionar uma máscara decorativa; conhecer da sua origem, seu uso e seu significado no teatro.OFICINA DE EXPRESSÃO CORPORAL – através de exercícios físicos, proporcionar uma maior consciência da sua estrutura corporal, tornar o corpo expressivo e desenvolver a plasticidade do corpo.

OFICINA DE FIGURINO – Figurinista é o profissional que idealiza ou cria o figurino, utilizando conceitos e propostas que caracterizem o personagem fisica e psicologicamente sem perder sua conexão com a obra dramática, sua época e sua concepção cênica.

OFICINA DE HISTÓRIA DO TEATRO – A origem do teatro e sua contextualização no mundo contemporâneo. Estilos e gêneros teatrais. O teatro grego, as máscaras, as tragédias, as comédias, os dramaturgos, os temas das peças teatrais. 

OFICINA DE INTERPRETAÇÃO – É o modo como atores incorporam um personagem de peça teatral, representando seu modo de falar e seu jeito de ser. É o trabalho pessoal do ator na construção do corpo cênico. 

OFICINA DE JOGOS TEATRAIS – O jogo teatral, também conhecido como jogo dramático, é a improvisação a partir de temas ou situações. É uma criação e representação coletiva. Através do jogo dramático cria-se um clima de liberdade que envolve os participantes unindo-os. O jogo dramático estimula a espontaneidade, a imaginação, a observação, a percepção e o relacionamento grupal. 

OFICINA DE MAQUIAGEM CÊNICA – Possibilitar o acesso às diversas técnicas de maquiagem específicas para o teatro, desenvolvendo habilidade com os produtos cosméticos, possibilitando uma melhor caracterização de personagens em diversas técnicas teatrais e estimulando a criatividade.

OFICINA DE MÍMICA – Iniciar o aluno às diversas técnicas de mímica, desenvolvendo a plasticidade do corpo e promovendo a criatividade e a desinibição através da criação de pequenas cenas.

OFICINA DE FORMAS ANIMADAS – Através de exercícios corporais de articulação, ritmo, respiração e coordenação motora, dar embasamento ao participante  sobre o teatro de formas animadas e suas possibilidades. Neste processo o oficinante entra em contato com os princípios básicos da manipulação e a partir deles, inicia a criação de personagens e/ou de figuras animadas.

OFICINA DE CANTIGAS DE RODA – Proporcionar o envolvimento e a liberdade pessoal necessários para a experiência. Desenvolver habilidades, divertindo-se ao máximo e recebendo toda a estimulação que o jogo com cantigas de roda tem para oferecer. 

OFICINA DE EXPRESSÃO VOCAL – Cuidados com a voz. Anatomia. Respiração, ressonância e relaxamento.  Percepção auditiva. Técnicas de impostação e apoio vocal. Voz e espaço cênico. Expressividade vocal. Postura. Articulação, entonação e núcleo sonoro.

 

 

DIREÇÃO TEATRAL

Histórico: Sandra Baron já dirigiu mas de 40 espetáculos teatrais, entre infantis, drama, comédias, esquetes e intervenções. Possui registro profissional na categoria desde 2002 – DRT/SC 4283/02 Diretora Teatral. Seus últimos trabalhos foram: Quem Casa Quer Casa – 2010, Poesia e Sem Teto – 2010, Invisível a Céu Aberto – 2010, Histórias de Um Outro Sul do País – 2011, Aonde Você Pensa Que Vai? – 2011.

Sinopse: O encenador ou diretor de teatro é o agente que, dentro da prática teatral, imagina, concebe e dirige o processo de criação do espetáculo. Cabe igualmente ao diretor selecionar, julgar e coordenar os trabalhos dos membros da equipe artística, incentivando-os e adequando suas iniciativas na pesquisa por uma linguagem cênica comum. Cumpre ainda ao diretor teatral discutir, refletir e implementar medidas adequadas à produção material do espetáculo. É um profissional que pode atuar como diretor de espetáculo, diretor de atores em filmes ou vídeos, diretor de vídeos publicitários, entre outros.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s